terça-feira, 13 de março de 2012

Acordo a pensar que todos os dias o são. Sempre bons dias. E hoje é mais um, pelo menos para trabalhar, para apreciar o sol e este calorzinho que se faz sentir numa altura que não era suposto, para ouvir as gaivotas que voam sobre o rio e que oiço aqui do atelier - vantagem de trabalhar mesmo à frente do rio, ao lado do mar, perto da marina. Há coisas fantásticas não há? E na nossa vida, e não precisamos de reparar bem, estamos recheados de pequenas coisas tão boas que estão sempre presentes e que nem damos conta e por vezes o valor que elas merecem.

(...)